Ferramentas Pessoais

Pesquisa com ZIKA, Dengue e Chicungunha

A MyBiosource e outros fornecedores oferecem kits ELISA e outros produtos para serem usados na pesquisa com o ZIKA Virus, Dengue e Chicungunha.

Estes são alguns de nossos produtos, destas linhas de pesquisas com os vírus que são transmitidos pelo mosquito Aedes Aegypti:
 
 
 

 

 
 
 
 
 
OBS: Alguns produtos acima citados possuem o mesmo nome, porém ha algumas diferenças, como por exemplo os tipos de amostras compativeis com cada kit.

Detecção qualitativa do Zika vírus IgG e IgM


A Science Pro oferece a solução para o seu laboratório de pesquisa na detecção do Zika vírus!  O kit Zika vírus apresenta a metodologia Elisa e detecta qualitativamente a presença do vírus em amostras de soro, plasma e outros fluídos biológicos. 
O kit é prático, o procedimento é simples e os reagentes são prontos para uso.
O IgM é produzido na fase aguda da infecção, enquanto que o IgG , que também surge na fase aguda, é mais específico e serve para proteger a pessoa de futuras infecções, criando uma memória e permanecendo por toda a vida. O exame sorológico IgG e IgM detectam o estágio da doença.

 
 
Para maiores informações sobre o kit Zika vírus IgG (código: MBS109002):
 

Para maiores informações sobre o kit Zika vírus IgM (código: MBS109003):
 
 

O Zika vírus é transmitido principalmente pelo mosquito Aedes aegypti. No entanto, está descrito na literatura científica, a ocorrência de transmissão ocupacional em laboratório de pesquisa, perinatal e sexual, além da possibilidade de transmissão transfusional.

Segundo a literatura, mais de 80% das pessoas infectadas não desenvolvem manifestações clínicas, porém quando presentes são caracterizadas por exantema maculopapular pruriginoso, febre intermitente, hiperemia conjuntival não purulenta e sem prurido, artralgia, mialgia e dor de cabeça e menos frequentemente, edema, dor de garganta, tosse, vômitos e hematospermia. Apresenta evolução benigna e os sintomas geralmente desaparecem espontaneamente após 3 a 7 dias.

Não existe tratamento específico para o Zika vírus.

Como evitar e quais as medidas de prevenção e controle?

As medidas de prevenção e controle são semelhantes às da dengue e chikungunya. Não existem medidas de controle específicas direcionadas ao homem, uma vez que não se dispõe de nenhuma vacina ou drogas antivirais.

Prevenção domiciliar

Deve-se reduzir a densidade vetorial, por meio da eliminação da possibilidade de contato entre mosquitos e água armazenada em qualquer tipo de depósito, impedindo o acesso das fêmeas grávidas por intermédio do uso de telas/capas ou mantendo-se os reservatórios ou qualquer local que possa acumular água, totalmente cobertos. Em caso de alerta ou de elevado risco de transmissão, a proteção individual por meio do uso de repelentes deve ser implementada pelos habitantes.

Individualmente, pode-se utilizar roupas que minimizem a exposição da pele durante o dia quando os mosquitos são mais ativos podem proporcionar alguma proteção contra as picadas dos mosquitos e podem ser adotadas principalmente durante surtos, além do uso repelentes na pele exposta ou nas roupas.

Prevenção na comunidade

Na comunidade deve-se basear nos métodos realizados para o controle da dengue, utilizando-se estratégias eficazes para reduzir a densidade de mosquitos vetores. Um programa de controle da dengue em pleno funcionamento irá reduzir a probabilidade de um ser humano virêmico servir como fonte de alimentação sanguínea, e de infecção para Ae. aegypti e Ae. albopictus, levando à transmissão secundária e a um possível estabelecimento do vírus nas Américas.

Procedimentos de controle de vetores

As orientações da OMS e do Ministério da Saúde do Brasil para a dengue fornecem informações sobre os principais métodos de controle de vetores e devem ser consultadas para estabelecer ou melhorar programas existentes. O programa deve ser gerenciado por profissionais experientes, como biólogos com conhecimento em controle vetorial, para garantir que ele use recomendações de pesticidas atuais e eficazes, incorpore novos e adequados métodos de controle de vetores segundo a situação epidemiológica e inclua testes de resistência dos mosquitos aos inseticidas.

fonte: www.saude.gov.br

Não deixe de pedir sua cotação ou qualquer informação que precise estaremos à sua disposição.

Entre em contato conosco: sciencepro@sciencepro.com.br

 

 

 

 

 

 

Ações do documento